top of page

Paschoal Rodrigues, amigo de fé, irmão camarada!

João Teodoro, presidente do Sistema Cofeci-Creci, homenageia um grande estrategista, que foi presidente do Creci-AM/RR, diretor de eventos e dos encontros profissionais e institucionais do Cofeci!

O título deste artigo baseia-se na história da música “Amigo”, melodiada pelo cantor e compositor Roberto Carlos, e escrita por seu amigo, Erasmo Carlos. A música é uma declaração de amor e amizade profunda entre dois amigos, que celebra a importância dos verdadeiros amigos na vida de qualquer pessoa. Não por acaso, era a música preferida do mestre Paschoal Rodrigues, que a apresentou como tema de vários dos eventos magnificamente por ele organizados e dirigidos ao longo de sua brilhante trajetória pelo Sistema Cofeci-Creci.


A letra da música “Amigo” retrata fielmente a personalidade e o carisma do grande amigo que foi Paschoal Rodrigues. Aliás, a palavra fidelidade, também! Graças a Deus, tenho muitos amigos fiéis à toda prova. O Paschoal esteve nessa lista desde que o conheci, até o seu último dia de vida. Nossa convivência começou nos idos de 1988, quando, pela primeira vez, fui eleito Conselheiro Federal pelo Creci-PR. Nossa empatia foi imediata. Ele era também uma espécie de fiel escudeiro do nosso saudoso Waldyr Luciano, então Presidente do Cofeci.


Comecei a entender sobre estratégia com o Paschoal. Impressionava-me como ele conseguia antever os acontecimentos e nos prevenir contra os que precisávamos evitar, para atingir o sucesso desejado. Assim, antes de gostar dele, passei a admirar sua inteligência visionária. Não foi fácil! O Paschoal era notívago por natureza. Elucubrava até altas horas da madrugada e dormia pela manhã, até por volta do meio dia. Eu não conseguia entender. Argumentava com ele que ele dormia enquanto o mundo trabalhava, e vice-versa. Mas ele não mudou!


O Paschoal era inigualável em convencer pessoas e fazer amizades. No meu segundo mandato como Conselheiro Federal, concorri à presidência contra o Waldir Luciano. Perdi de 32x12. O Paschoal foi o estrategista do Waldyr. Ainda assim, nossa amizade só se fortaleceu. Por articulação “paschoalina”, Waldir me convidou para coordenar a CERP. Acabei tornando-me seu amigo pessoal. O Paschoal era a nossa interface. Ele tornou-se meu apoiador e conselheiro estratégico, sempre me aconselhando a me aproximar do Waldyr Luciano, até que...


No mandato seguinte, já acreditando em minha capacidade, o Waldir me convidou a ser o 1º Secretário do Cofeci. Meu trabalho na Secretaria consolidou minha liderança no Conselho. Na eleição de 2000, articulado pelo Paschoal, fui convidado a ser o 1º Vice-Presidente do Waldyr. Mas o Antonio Rocha, RJ, que era o 2º Vice, não concordou. Ele se sentia no direito de ser o 1º Vice. Afinal, o Paschoal convenceu o Waldyr a não mudar. O Rocha me desafiou em Plenário. Ganhei por 34x12. O Waldyr faleceu 30 dias depois, e eu assumi a Presidência.


O Paschoal foi Presidente Interventor no Creci-PA/AP e no Creci-AM/RR. Depois, por eleição direta, assumiu a Presidência do Creci-AM/RR, até passar o bastão para o amigo Paulo Jr, que até hoje o preside. No Cofeci, foi diretor de assuntos institucionais e, depois, diretor de eventos. Por último, foi contratado como organizador e diretor dos encontros profissionais e institucionais do Sistema Cofeci-Creci, o que sempre fez com muita proficiência. Sua partida prematura deixou uma lacuna impreenchível em nosso Sistema. Que descanse em paz!


Sobre João Teodoro: O paranaense João Teodoro da Silva iniciou a carreira de corretor de imóveis em 1972. Empresário no mercado da construção civil, graduado em Direito e Ciências Matemáticas. Foi presidente do Creci-PR por três mandatos consecutivos, do Sindicato dos Corretores de Imóveis do Paraná de 1984 a 1986, diretor da Federação do Comércio do Paraná e é presidente do Conselho Federal de Corretores de Imóveis desde 2000.

Comments


bottom of page