top of page

Os 17 ODS - Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU

O presidente do Sistema Cofeci-Creci, João Teodoro, aborda a consciência global para construção de um futuro melhor para todos. Colaborar, sem dúvidas! Crer nos propósitos, eis a questão!



A ONU – Organização das Nações Unidas foi criada em 24 de outubro de 1945, logo após a segunda guerra mundial, objetivando desenvolver a cooperação entre as nações e manter a paz e a segurança internacional. A organização reúne 193 países e mais dois Estados observadores, não membros (Vaticano e Palestina). O Brasil é um de seus fundadores. No início do atual milênio, a fim de cumprir suas finalidades, 189 países componentes da ONU, reunidos em sua sede, em Nova York, adotaram o que se convencionou chamar de Declaração do Milênio.

 

A Declaração resultou na adoção de oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, os ODM. Nominativamente, são eles: 1. Erradicar a pobreza extrema e a fome; 2. Atingir o ensino básico universal; 3. Promover a igualdade de gênero; 4. Reduzir a mortalidade infantil; 5. Melhorar a saúde materna; 6. Combater a AIDS, malária e outras doenças; 7. Garantir sustentabilidade ao meio ambiente; e 8. Desenvolver uma parceria global para o desenvolvimento. Com 21 alvos mensuráveis e mais 60 indicadores, os ODM impulsaram melhorias em diversas áreas.

 

O prazo final para cumprimento dos ODM era 2015. Entretanto questões relevantes, como mudanças climáticas e desigualdades econômicas não haviam sido suficientemente tratadas. Ao se aproximar o termo dos ODM, ficou clara a necessidade de adoção de nova e mais abrangente agenda. Portanto, durante a Cúpula Rio+20 (Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável), realizada no Brasil em 2012, no Rio de Janeiro, deu-se início aos debates com vistas à criação de novos objetivos e metas, mais inclusivos e abrangentes.

 

A carta aberta da Rio+20, nominada “O Futuro que queremos”, deu azo à criação dos 17 ODS - Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, indivisíveis e integrativos das dimensões ambiental, social e econômica. Da definição dos ODS, adotada por unanimidade pelas 193 Nações componentes da ONU, floresceu a Agenda 2030, durante a Cúpula de Nova York, em 2015. A Agenda incorporou os ODM. Mas, ao contrário destes, focados em países subdesenvolvidos, ela abrange todos os países. Vale a pena conhecer, ainda que suscintamente, quais são os 17 ODS. Vamos lá!

 

1. Erradicação da pobreza em todo o mundo; 2. Fome zero: segurança alimentar; 3. Saúde e bem-estar em todas as idades; 4. Educação de qualidade: promoção da equidade, inclusão e oportunidade para todos; 5. Igualdade de gênero: fim da discriminação contra o sexo feminino; 6. Água potável e saneamento para todos; 7. Energia limpa, acessível e sustentável para todos; 8. Trabalho decente, crescimento econômico sustentável e pleno emprego; 9. Indústria, inovação e infraestrutura: promoção da industrialização inclusiva. E mais:

 

10. Redução das desigualdades internas e entre países; 11. Cidades e bairros seguros e inclusivos; 12. Consumo e produção responsáveis e sustentáveis; 13. Ação contra as mudanças do clima; 14. Vida na água: proteção dos recursos hídricos e marinhos; 15. Vida na terra: Proteção e recuperação dos ecossistemas; 16. Paz, justiça, inclusão e instituições eficazes; 17. Parceria global: evolução sustentável. Em tese, a ONU busca consciência global para construção de um futuro melhor para todos. Colaborar, sem dúvidas! Crer nos propósitos, eis a questão!


 Sobre João Teodoro: O paranaense João Teodoro da Silva iniciou a carreira de corretor de imóveis em 1972. Empresário no mercado da construção civil, graduado em Direito e Ciências Matemáticas. Foi presidente do Creci-PR por três mandatos consecutivos, do Sindicato dos Corretores de Imóveis do Paraná de 1984 a 1986, diretor da Federação do Comércio do Paraná e é presidente do Conselho Federal de Corretores de Imóveis desde 2000.


Commentaires


bottom of page