top of page

IV SABER IMOBILIÁRIO: competências e inteligência

Atualizado: 19 de mai. de 2023

16 de maio de 2023



A abertura da quarta edição do @projetosaberimobiliario, no dia 16 de maio contou com duas palestras que agregaram muito conhecimento e prepararam os Corretores de Imóveis para os desafios futuros. Nas três edições anteriores esta iniciativa impactou 40 mil profissionais e nesta tivemos cerca de 10 mil inscritos. Isso é o resultado do propósito de levar conhecimento de qualidade para todos os nossos credenciados, independente do local onde estejam.

Wendell Gussoni gerente regional Nordeste Sebrae PR destacou o valor nesta parceria que consegue atingir todo o mercado imobiliário brasileiro. "Precisamos estar cada vez mais preparados, sobretudo na área de vendas e inovação", disse.

O presidente do Creci-PR, Luiz Celso Castegnaro, falou sobre a proposta do evento, de levar o conhecimento a todos os Corretores de Imóveis, onde quer que estejam. "Esta é uma oportunidade de Ouro com certificação pelo Sebrae e Sistema Cofeci-Creci. Quem não se atualizar vai estar fora do mercado", disse.

Palestra João Teodoro: 60 anos da profissão do Corretor de Imóveis, sua importância e legalização no mercado imobiliário



O presidente do Sistema Cofeci-Creci destacou que mesmo em tempos de modernidade e tecnologia não há como a inteligência artificial acabar com a profissão. "Não há como ensinar os sentimentos humanos. Olhar nos olhos, inspirar confiança, o profissional tem a percepção dos sentimentos. Só vai desaparecer aqueles que não se interessarem em acompanhar a tecnologia", afirmou. Ele também destacou o investimento em parcerias público-privadas na modernização da profissão, como a criação do SGR e do iGlobal.


Teodoro considera que este foco na formação é importante porque a cultura brasileira, diferente da norte-americana, valoriza os profissionais de nível superior. Nos Estados Unidos a valorização é a do trabalho: todos são importantes e têm o mesmo valor. O fato de a profissão exigir hoje apenas a formação em nível técnico faz com que seu reconhecimento ainda não seja o mesmo das de nível superior. Há pouco mais de 15 mil Corretores com diploma de tecnólogo em um universo de 515 mil em atividade.


Esta questão foi também muito importante na história dos Corretores de Imóveis, levando a necessidade de duas leis para sua regulamentação. Pelo fato de não haver qualquer exigência de formação, a Lei 4.116 de 1962 foi declarada inconstitucional. Houve, então um grande esforço para que uma nova lei fosse criada em 12 de maio de 1978, a Lei 6.530 em vigor.

Em sua palestra mostrou como a categoria, organizada e forte, conseguiu vencer diversas tentativas de desregulamentação. Foram diversas as tentativas de outras profissões de acabar ou enfraquecer o Sistema Cofeci-Creci, todas vencidas. Uma das mais recentes foi o decreto do ex-presidente da República, Jair Bolsonaro na abertura do Enbraci 2022, que acabava com a profissão. Graças a união e a influência dos Corretores de Imóveis junto a diversos Deputados e Senadores, a pressão foi tão grande que um dia após a publicação, o decreto foi cancelado


O presidente do Sistema Cofeci-Creci terminou sua apresentação destacando o quanto o trabalho realizado junto ao Congresso é importante para a defesa dos interesses da profissão. Da a criação da nova Frente Parlamentar Mista do Mercado Imobiliário e a edição 2023 da Agenda Legislativa. Formada por senadores e deputados federais. A convite do Cofeci, a Frente atua para impulsionar os avanços do setor por meio de decisões no Congresso Nacional. Já a Agenda é uma publicação que reúne todos os projetos de lei em tramitação que afetam o setor imobiliário.


Palestra Sabrina Deweik

Competência e Inteligência no Mercado Imobiliário


Sabrina destacou a necessidade de mudanças de habilidades e novas competências neste momento de desrupção. Em janeiro de 2023 o ChatGPT ja alcançava 100 milhões de usuários ativos em apenas 2 meses. Hoje a Internet vai até você e teremos de adquirir novas habilidades para este novo contexto pós-pandemia. Ela citou Klaus Schwab que mostrou que crises estão se convergindo e fundindo e criou os termos policrise ou permacrise. Tudo junto e misturado, conectadas e interconectadas com impacto de várias áreas.


Estes cenários levam a necessidade de novos comportamentos e de se reinventar. Acontece a mudança de VUCA (volatil, incerto, complexo e ambiguo) para BANI (fragil, ansioso, não linear, incompreensivo). Todos se sentem mais frágeis e ansiosos. Tem a ver em como a gente quer morar. Não tem dois caminhos, mas vários.

Outra característica desta mudança: 50% da força de trabalho vai ser substituída por robôs e softwares em 20 anos. A tecnologia é um meio e não o fim. O Corretor de Imóveis vai entender os sonhos, com habilidades humanas como a criatividade, empatia, intuição e deverá estar preparado para conhecer a vender para quatro gerações diferentes e ao mesmo tempo: baby boomers, millenial, Y e Z que querem morar de outro jeito. Além disso precisam estar atentos ao envelhecimento da população, a necessidade de acessibilidade, novas formações familiares e desejos de morar, entre outras questões que impactam no setor.

37% dos jovens da geraco Z tem intenção de comprar um imóvel, apesar de serem desruptivos querem sair do aluguel, a principal barreira é financeira, a incerteza de aumento de renda futura. Não podemos ser apenas espectadores de tendências, mas protagonistas e cocriar de olho nas mudanças. A busca é por sentido e significado. Morar precisa ser com propósito. Usar o novo para poder impactar as pessoas significativamente. Se conectar com esta relação de significado e sentido. O que o Corretor de Imóveis vende é um sonho, transição de vida, de carreira, mudança. Jamais poderá ser substituído por tecnologia porque precisa usar o entendimento humano.


Será preciso mais do que nunca:

. Aprender com seus erros

. Conhecer a si mesmo

. Não ficar imerso em suas próprias verdades

. Ter mais compromisso com ação e menos com resultado

. Não ter medo de ser vulnerável

. Desenvolver habilidades hibridas (competências que juntam as emocionais com as técnicas e tecnológicas).

Perspectivas que impactam o mercado da habitação: consumo consciente (regeneração ações de recuperar o que foi degenerado, escassez de recursos, SG, morada biofílica, co-living (pessoas se sentindo sós, moradia compartilhada), construções inteligentes com emissão zero carbono, smart city phigital (interação entre o fisico e do digital), o bem estar no centro de tudo deve ser o proposito na estratégia.


Sobre Sabrina Deweik: Sobre Pioneira em cool hunting no Brasil, Sabina Deweik foi responsável por trazer essa metodologia para o País no ano de 1999. Desde então atua como caçadora de tendências, futurista, pesquisadora de comportamento, consultora, educadora e palestrante. Foi responsável por abrir o mercado para o pioneiro e renomado Future Concept Lab, instituto de Pesquisa de Tendências e Consultoria Estratégica, com sede em Milão, Itália. Atuou como sócia diretora do Future Concept Lab Brasil, participando de inúmeros projetos estratégicos, palestras e treinamentos para clientes internacionais como Illy Caffe, Alessi, Veuve Clicquot, Ferrero Rocher, Trussardi, BMW.


Assista a palestra de Sabina Deweik e João Teodoro até 17 de junho!

Commentaires


bottom of page