Artigos

É a vez delas no mercado imobiliário

Mulher Corretora de ImóveisAs corretoras de imóveis já contabilizam 32% dos profissionais atuantes, segundo pesquisa do sistema Cofeci-Creci. Conheça as características mais marcantes da atuação feminina neste mercado.

No início da profissão de corretor de imóveis, eram “eles” que encaravam o desafio da venda e locação de imóveis. Hoje, o cenário é outro. As mulheres estão encarando com muito profissionalismo e precisão a atividade que até pouco tempo era predominantemente masculina. Segundo pesquisa realizada pelo sistema Cofeci-Creci, atualmente, as corretoras de imóveis representam 32,7% dos profissionais inscritos no país.
Mas qual são os diferenciais que as corretoras apresentam no mercado de trabalho? Elas respondem:

Sensibilidade

“As mulheres  em sua essência são muito sensitivas, isto é, captam muitas vezes até mesmo o que o próprio cliente não encontrou. Venda normalmente é feeling, percepção da situação e adequação do produto que temos com a busca de nosso cliente. Acredito que conciliar o imóvel com a busca do comprador é a chave para fechar uma venda, e aí que entra um olhar "clínico", o olhar da mulher.

Não que o homem não tenha esta sensibilidade, porém a mulher coloca esta sensibilidade com praticidade. Ainda mais quando a busca do imóvel é feita por toda a família. Assim as mulheres falam a mesma língua, "conspirando" com o objetivo de encontrar o que realmente idealizam.

No meu ponto de vista, não existem vantagens das mulheres ao fechar uma venda. O que existe é profissionalismo, idoneidade, transparência, carisma, a forma de conduzir a negociação e todos estes aspectos independem de sexo.” Viviane Luckmann dos Santos, 35 anos, atua há três como corretora de imóveis em Novo Hamburgo-RS.

Leveza

“A mulher tem certa leveza em passar as informações, atentando-se aos detalhes do negócio. Assim, cria uma confiança muito grande para o cliente, pois prefiro errar ao ser sincera demais do que mais tarde na profissão ser vista como uma corretora que enganou para fechar um negócio. Temos a capacidade de perceber o ambiente de forma plena, aproveitando todas as oportunidades para fechar a venda. Se você conhece bem o produto que está vendendo, conhece bem o mercado, dá uma credibilidade e confiança. Deixamos de ser vistas apenas como o sexo frágil.” Gláucia Barreto, atua há um ano de 09 meses como corretora de imóveis, em Brasília-DF

Paciência

“A corretora é mais paciente, na maioria das vezes é mais organizada, sabe ouvir, se torna amiga e aliada do cliente e tudo isso passa mais confiança. A mulher vai  construindo a venda em cada detalhe, procura entender as necessidades  e não ver o  cliente simplesmente como alguém que vai fechar um negócio. Conduz a negociação de forma a conquistar não somente a venda, mas também a amizade do cliente e consequentemente a fidelidade dele. Dessa forma o fechamento acontece mais naturalmente.

Mesmo com essas características, não vejo vantagens diferenciadas na realização de vendas entre os dois sexos. Até porque temos praticamente os mesmos gastos para exercer a profissão.” Ilza Maria Barros Fujyiama, 44 anos, atua como corretora de imóveis desde 2011.

 

fonte: REDIMOB

 

rodape