Artigos

Venda de imóveis novos diminui 44% em 2011

As vendas de imóveis novos diminuíram 44% entre janeiro e abril deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo pesquisa divulgada nesta segunda-feira (13) pelo Secovi-SP (sindicato da habitação). Nos quatro primeiros meses deste ano foram comercializadas 6.584 unidades, enquanto os lançamentos recuaram 16%, para 7.162 unidades.

Leia mais:Venda de imóveis novos diminui 44% em 2011

Rentabilidade de imóvel dispara no país

O aquecimento da economia e a inflação do mercado imobiliário tornaram o investimento em imóveis, especialmente em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, a melhor alternativa em termos de rentabilidade no ano passado.

Leia mais:Rentabilidade de imóvel dispara no país

Falta de imóveis e de mão de obra atrasa expansão

Preços dos grandes terrenos nos centros urbanos triplicaram e supermercados adiam planos de abertura de lojas no País.

A falta de terrenos e de mão de obra atrasou os planos de expansão dos supermercados nas grandes cidades do País. Essas dificuldades deixaram o setor numa situação inusitada. Hoje as redes varejistas têm dinheiro para fazer investimentos, o mercado de consumo está pujante, mas os projetos de crescimento não podem ser plenamente executados pela escassez de fatores de produção.

Leia mais:Falta de imóveis e de mão de obra atrasa expansão

Venda de imóveis usados cresce 6% no Estado de São Paulo

A venda de imóveis usados cresceu 6,05% em março ante fevereiro, segundo pesquisa feita com 1.606 imobiliárias do Estado pelo Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo). Dos 1.027 imóveis vendidos, 54,63% eram apartamentos.

Leia mais:Venda de imóveis usados cresce 6% no Estado de São Paulo

Loucura de preços do mercado imobiliário já atinge até as brincadeiras infantis

Essa seria para enlouquecer construtores, incorporadores e investidores: terrenos livres na Vieira Souto aos preços de Niterói, mais baratos que em qualquer ponto de Copacabana, Barra, Jardim Botânico ou Lagoa e com aluguéis bem baratinhos. Só mesmo em sonho e nos jogos de tabuleiro em que a meta é comprar e vender imóveis como mostra a repórter Karine Tavares, em matéria publicada neste domingo no Morar Bem, comparando a doce realidade virtual dos joguinhos infantis com o crueza dos números do mercado imobiliário do Rio e São Paulo.

Leia mais:Loucura de preços do mercado imobiliário já atinge até as brincadeiras infantis

Sub-categorias

rodape