Mercado Imobiliário

Em alta, mercado de imóveis comerciais pode ser um ótimo investimento

O mercado de imóveis é uma opção bastante rentável e segura na hora de fazer investimentos. A expansão do setor imobiliário em todo país, inclusive em Mato Grosso, tornou a aquisição de imóveis comerciais para venda e locação atrativa.

 

De acordo com o Índice Geral do Mercado Imobiliário-Comercial (IGM-C), divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), a taxa de retorno de investimentos de imóveis comerciais no Brasil, no primeiro trimestre foi de 5% se comparado ao último trimestre do ano passado.

Quando foi lançando, em fevereiro, o índice apresentou uma série histórica, de 25% na média de rentabilidade de empreendimentos comerciais em 2010. Com a atualização, a taxa de retornou médio ficou em 23,7% de janeiro a março deste ano.

Segundo o presidente do Sindicato do das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais, Comerciais e Condomínios de Cuiabá e Várzea Grande (Secovi- MT), Marcos Pessoz, investir em imóveis deste setor é seguro e menos sensível à influência de crises econômicas. “A vantagem maior para o investidor hoje é a rentabilidade - que está acima do residencial”, destaca, acrescentando que, além disso, na hora de negociar com o inquilino o acordo é mais rápido. “Existe maior facilidade de negociação entre as partes”.

Pessoz informa que o mercado de imóveis comerciais em Cuiabá está e deve continuar em expansão. “Seguimos a tendência nacional, também devido às mudanças no setor de financiamento. As facilidades de negociação e financiamento são maiores e as regras para esse segmento são quase as mesmas do residencial”.

Quanto aos cuidados que o na hora de escolher o imóvel, o presidente do Secovi-MT, é taxativo: localização, estacionamento e idoneidade da construtora. “O diferencial de um imóvel comercial é, principalmente, a sua localização, portando, esse é um dos quesitos básicos que devemos atentar. Outro fator que se deve levar em conta é o espaço para estacionamento, tanto para o dono como para os seus clientes. Além disso, é preciso conhecer e se informar sobre a empresa construtora”.

 

fonte: http://www.odocumento.com.br/noticia.php?id=362384

rodape