Mercado Imobiliário

Preço dos imóveis do Rio de Janeiro registaram subidas até 100%

Os preços dos imóveis no Rio de Janeiro registaram no último ano um aumento subito de  até 100%, mas para os profissionais do setor "ainda" não se trata de especulação, e sim de um aumento real na procura por moradias na cidade.
Para o sócio-diretor da Imobiliária Mauá, Marco António Viera de Mello, o forte aumento ocorreu, sobretudo, devido à fartura de crédito e à melhoria das condições das classes C e D, além da própria atividade econômica mais aquecida, que naturalmente funciona como uma "catalisadora" do mercado imobiliário.

"É bem diferente do que aconteceu nos EUA, os preços estão mais altos porque as pessoas realmente estão pagando esse valor. Acho que o aumento reflete a melhora do poder aquisitivo da classe média, que é a grande protagonista dessas compras", pondera.

Como exemplo desta variação, refere que um apartamento de três quartos numa rua nobre no bairro do Flamengo, na zona sul do Rio, custava entre 500 e 600 mil reais (260 mil euros), no início do ano passado, e hoje chega a custar 1 milhão de reais (434 mil euros).

Na Atlântica, avenida beira-mar do bairro de Copacabana, um apartamento que custava 3,5 milhões de reais (1,5 milhão de euros), até ao ano passado, hoje já passou a custar 7,5 milhões de reais (3,26 milhões de euros), segundo dados de corretoras de imóveis da cidade.

Na avaliação de Mello, no entanto, não há "ainda" uma bolha inflacionária no setor, mas ele não descarta este cenário, caso a valorização continue a este ritmo, nos próximos meses.

 

fonte: http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.aspx?content_id=1852604  (Com adaptações).

rodape